Querido Dane-se

Título: Querido Dane-se
Páginas: 224
Autor: Kéfera Buchmann
Ano: 2017
Editora: Paralela (cortesia do mesmo)
Adicionem: Skoob
Comprem: Amazon
Sinopse: Sara tem muitos sonhos, mas também vários problemas para enfrentar. Para começar, seu namorado acabou de uma hora para outra com ela e por WhatsApp. Pouco depois, ela descobriu que o desgraçado está namorando uma socialite linda e admirada. Parou por aqui? Não: Sara, que é estilista de formação, mas trabalha como costureira, atualmente está de plantão na casa dessa socialite, arrumando as roupas dela. Enquanto lida com o ressurgimento do ex e tenta voltar a achar graça na solteirice, Sara sofre com seu maior medo: fazer trinta anos sem achar a sua cara-metade. Entre lágrimas e muita risada, no entanto, Sara começa a repensar sua vida. E a perceber que está diante de uma pessoa cujos anseios e gostos conhece pouco: ela mesma. Querido dane-se é a primeira ficção de Kéfera Buchmann, que, sem abandonar o bom humor de sempre, fala sobre autoestima, empoderamento e a importância de compreender os próprios desejos para se tornar alguém feliz.



Oie pessoal! Tudo bem com vocês? 

Hoje trago a resenha dessa obra, foi o primeiro livro que li da Kéfera, e não posso negar que foi uma leitura muito agradável, mas não uma das minhas favoritas, vamos ver o porque abaixo. 

A história do livro em si está na sinopse, vou falar mais na resenha o que achei da leitura, para começar eu senti que tanto a autora quanto a personagem no inicio do livro eram uma coisa: Sara parecia uma adolescente e não uma adulta de vinte e seis anos, nota vamos principalmente isso pela sua escrita no diário.

Mas com o passar do tempo, tanto a personagem quanto a autora foram evoluindo no desenvolvimento e escrita, a Kéfera amadureceu bastante sua escrita na obra, como a Sara em pessoa, e isso foi uma coisa bastante legal.

O livro tem uma narrativa bem rápida, você se diverte lendo e acompanhando o amadurecimento da personagem, ela é aquela tipica pessoa que sabe que pode mais, mas fica sempre na mesmice, ela meio que se acostumou mesmo não gostando com o trabalho que tinha.

Então quando ela teve uma oportunidade, antes de aceitar a proposta Sara arranjou algumas problemas, que eram tanto reais quanto um pouco do medo dela, nesse ponto me lembrei de uma cena de Gossip Girl em relação a moda, costurar as roupas e fazer sucesso.

Mas aquilo que não gostei mesmo da leitura, foi que quando ela achou um cara que amava ela, e faria de tudo para ela ser feliz, ela simplesmente largou ele (já com os convites do casamento entregues) porque ela queria descobrir quem ela era.

Quando eu li essa parte eu pensei: já que ela acabaria novamente sozinha no final do livro, porque a autora não colocou esse personagem masculino um pouco antes na história e junto com a Sara iriam construindo uma amizade e ajudando-a a descobrir quem ela era!?

O livro vendo de uma maneira ampla é muito interessante, ele mostra que as mulheres precisam se emponderar que não é uma perca que elas tem que desistir de tudo, e a Sara quando cai na real e começa a lutar pelo seu sonho nota que tudo é possível é só correr atrás e querer que aconteça que as coisas aconteceram.

É aquele tipico livro que acompanhamos as loucas dos personagens de uma forma divertida e diferente, pelo olhar pessoal deles, sendo eles mesmo, foi como eu disse lá no inicio uma leitura muito agradável, mas que poderia ter sido muito melhor.

Espero que tenham gostado da dica, a resenha saiu um pouco pequena, do que é meu costume, mas apontei o principal sobre minha experiência  com a obra, e não posso deixar de comentar o quão lindo é a diagramação da obra.

Quem ainda não pegou esse livro na mão, vá a uma livraria mais perto e o pegue, ele é muito bonitinho, desde a capa até os detalhes dentro.

Até a próxima galera!

Bjss, Nay =D